Poesias

PROTEÇÃO DE MÃE

Eras tão pequenino,
e após um banho quente
eu te colocava roupas secas,
após ter polvilhado
um leve sopro de talco
e então eu te afagava em meus braços,
segurando-te em meu colo.
No momento em que eu te segurava,
deitando sobre o peito,
e podias até estar de olhos fechados,
procuravas meus seio,
para poder sanar tua fome,
pois sentias o cheiro de sobrevivência
e mesmo que não tivesses fome,
querias sentir o calor do meu corpo,
e sugar, através de meu seio,
a tranquilidade que precisavas
e que eu te transmitia.
E então,
após acabar tuas forças,
te entregavas a própria sorte,
sabendo que estavas,
através do meu amor,
protegido,
e então ...
...dormias.

Neida Rocha
09/05/2021

 

 

Todos os direitos reservados a Neida Rocha. Os textos podem ser copiados, desde que citado o nome da autora

site desenvolvido pela wwsites - sites para escritores