Poesias

HOJE

Hoje a tristeza
assola meu peito.
Tristeza do indefinível.
Lágrimas do desconhecido.
Saudade
do que ainda não veio.
Lembranças do não vivido.
Vida finita.
Choro pela Humanidade
e meu peito lamenta
a ausência de sabedoria.
Busco a Paz em meu coração.
O silêncio me acalma.
A Vida é breve.
Tudo se renova.

Neida Rocha
28/04/2021

 

 

Todos os direitos reservados a Neida Rocha. Os textos podem ser copiados, desde que citado o nome da autora

site desenvolvido pela wwsites - sites para escritores