Poesias

AROMA DE PHEBO

O perfume do sabonete Phebo
penetra em minha alma,
trazendo-me à memória,
tua imagem distante.
Eu te admirava,
silenciosamente,
enquanto escutava
tuas aventuras de rapaz.
Acordo do devaneio
e percebo que o tempo passou.
Não sou mais jovem
e agradeço
por ter memórias para relembrar.

Neida Rocha
28/04/2021

 

 

Todos os direitos reservados a Neida Rocha. Os textos podem ser copiados, desde que citado o nome da autora

site desenvolvido pela wwsites - sites para escritores