Poesias

A ÚLTIMA PÁGINA

Se eu escrevesse
a última página da minha existência,
agradeceria cada instante vivido.
Não impediria a lágrima de rolar,
testemunha da solidão.
Permitiria que a memória rasgasse
o voal das lembranças
que encobrem minhas renúncias.
Saberia agradecer
as marcas da alma,
frutos do riso e do choro.
Finalmente,
permitiria ouvir a melodia
cadenciada da eternidade,
refletida na luminosidade
da minha esperança.

Neida Rocha
01/06/2016

 

 

Todos os direitos reservados a Neida Rocha. Os textos podem ser copiados, desde que citado o nome da autora

site desenvolvido pela wwsites - sites para escritores