Poesias

AMOR DE ALMA II

Vivo o amor idealizado.
Clamo o afago
da alma cúmplice.
Quero o carinho
da alma franca.
Sonho com o amor
da alma gêmea.
Busco a certeza
da alma inquieta.
Quero muito mais,
pois busco
o amor correspondido
da alma sofrida
e entrego-me
ao amor de alma.


08/09/2008

 

 

Todos os direitos reservados a Neida Rocha. Os textos podem ser copiados, desde que citado o nome da autora

site desenvolvido pela wwsites - sites para escritores