Poesias

FELIZ TODOS OS DIAS

A espera pela meia noite é angustiante.
Prepara-se a ceia.
Fazem-se simpatias.
Coloca-se a uva no champanhe,
a folha de louro na carteira.
Come-se lentilha.
Veste-se branco.
O Ano Novo vai chegar.
O instante passa depressa.
Muda o minuto.
Inicia outro dia,
outro ano.
Pensa-se em todos os detalhes.
Não pode faltar nada.
Tudo é perfeito:
o banquete, as simpatias, as vestes, os foguetes.
E no coração???


23/11/2013

 

 

Todos os direitos reservados a Neida Rocha. Os textos podem ser copiados, desde que citado o nome da autora

site desenvolvido pela wwsites - sites para escritores